PMMA – polimetilmetacrilato

PMMA é uma substância preenchedora destinada a planos profundos composta de microesferas de polimetilmetacrilato. Muito utilizado para bioplastia de glúteos, o PMMA escolhido deve ser liberado pela Anvisa, aplicado por médico em ambiente devidamente higienizado e com alvará da vigilância sanitária. Para reduzir riscos é importante ainda que o procedimento seja realizado segundo as normas de certificação ISO 9001:2008.

Utilizado na área da saúde desde os anos 30, a fórmula do PMMA para fins estéticos e reparadores foi desenvolvida para minimizar possíveis complicações. O implante é composto por um gel de carboxi-metilcelulose onde estão concentrados volumes de 2%, 10% ou 30% de microesferas sólidas de PMMA. A característica maleável da substância possibilita uma aplicação com agulha sem ponta e permite modelar o implante de acordo com os traços do corpo do paciente.

Cada microesfera de PMMA tem entre 40 e 50 micras (1 mm = 1000 micras) de diâmetro, o que dificulta a absorção por macrófagos. Apoiadas no gel as partículas sólidas mantêm-se inertes enquanto o gel é absorvido e cede lugar a um novo tecido rico em colágeno. Essa reação caracteriza os efeitos permanentes da bioplastia realizada com PMMA.